Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page



ONLINE
1


Partilhe este Site...



Total de visitas: 278498
Pedido
Pedido

Pedido de Autorização para produção do suplemento alimentar  Calcio-Magnésio e zinco agregada a Fosfoetanolamina sintética com Fitocompostos naturais conhecida como CALCIUM EAP  nos EUA e Europa , onde é vendida a 50 anos.




Bioquímico responsável: ______________________________

Laboratório: ________________________________
Endereço: _____________________________________

Proprietários :

Sodré G B Neto
Stephan Dekeiser
Marlucia
Alexandre Campos




Descrição do produto :

a fosfoetanolamina é: um metabolito análogo a uma vitamina, envolvido na integridade da membrana celular.

Ácido 2-amino-etil-fosfórico de cálcio, fosfato etilamino de cálcio, 2-amino-etanol fosfato, cálcio 2 amino-etil éster do ácido fosfórico, fosfoamina, fosforiletanolamina, fosfoetanolamina. Trata-se de sal orgânico (fosfato orgânico com função amina) de cálcio. Na natureza a etanolamina é usada no organismo para produção da fosfatidiletanolamina, um fosfolipídeo naturalmente presente nas células. Nosso organismo produz  fosfatidiletanolamina como molécula necessária ao funcionamento das mitocôndrias, das membranas, dos neurônios, na síntese de bainha de mielina, juntamente com outros fosfolipídeos (fosfatidilcolina, fosfatidilserina, fosfatidilinositol).

Metabolismo:

A fosfoetanolamina presente no produto vai ser usada para produção de fosfatidiletanolamina, uma síntese naturalmente  existente nas células. A FS não pode ser considerada uma droga, mas um fator análogo a uma vitamina,  seu princípio de ação é radicalmente diferente, pois não age por citotoxicidade, mas por indução de apoptose. A FS não é tóxica ao organismo, e sua toxicidade  foi testada em laboratório e pelo uso continuado sem efeitos adversos dignos de nota.



Cálcio

Descrição geral

O cálcio é o mineral mais abundante no corpo humano, tornando-se de 1,5 a 2 por cento do peso total do corpo. Aproximadamente 99 por cento do cálcio do corpo está localizado nos ossos e dentes. O cálcio é essencial para o desenvolvimento ósseo e manutenção, e desempenha um papel importante em grande parte da actividade da enzima do corpo. Ela é necessária para a contração muscular, coagulação do sangue, transmissão dos sinais nervosos e regulação do batimento cardíaco. formas de suplementação de cálcio incluem farinha de ossos, dolomita, carbonato de cálcio refinado, carbonato de cálcio não refinado (derivado de calcário ou conchas de ostra), e quelatos de cálcio (tais como aspartato, citrato, gluconato, lactato ou).

Fontes de alimentos

Os melhores alimentos fontes de cálcio incluem leite e produtos lácteos, couve, espinafre, acelga, e membros da família do repolho.

Aplicações de saúde

  • saúde óssea
  • crescimento ósseo / desenvolvimento
  • Saúde cardiovascular
  • nutrição pré-natal

Composição química

Dosagem / Toxicity

A ingestão diária ideal de cálcio varia de acordo com idade e sexo. As recomendações de uma declaração de consenso 1994 emitida pelos Institutos Nacionais de Saúde são:

Desde o nascimento até seis meses: 

400 mg / dia

As idades de seis a doze meses:

600 mg / dia

Idades de um a cinco anos:

800 mg / dia

As idades de seis a dez anos:

800-1200 mg / dia

Idade 11 a 24 anos

1.200-1.500 mg / dia

Mulheres 25-50 anos:

1000 mg / dia

Grávidas ou lactantes mulheres:

1.200-1.500 mg / dia

Mulheres pós-menopáusicas em 
terapia de reposição hormonal:

1000 mg / dia

Mulheres pós-menopáusicas não sobre 
terapia de reposição hormonal:

1500 mg / dia

Homens idade 25-65:

1000 mg / dia

Homens e mulheres com mais de 65:

1500 mg / dia


A ingestão de cálcio de 2000 mg / dia parece ser seguro na maioria das pessoas. Estas diretrizes são baseadas em cálcio da dieta mais qualquer cálcio tomado em forma de suplemento. Adequadas de vitamina D é essencial para a absorção de cálcio óptima. Novas diretrizes recomendam que os adultos com idades entre 51 e 70 consumir pelo menos 400 UI de vitamina D por dia e que aqueles com mais de 70 consumir 600 UI por dia. Para melhor absorção, suplementos de cálcio deve ser tomado com as refeições. As complicações da ingestão excessiva de cálcio são raros, como o excesso de cálcio geralmente não é absorvida. Os pacientes com hiperparatiroidismo ou câncer não devem tomar suplementos de cálcio, a menos que sob a supervisão de um médico.

CARBONATO DE MAGNÉSIO

INCI Name: Magnesium carbonate No CAS: 546-93-0 Fórmula: (MgCO3)4. Mg(OH)2 Peso Molecular: 485,00 (forma pentahidratada) DCB: 01366.01-7 PROPRIEDADES Apresenta-se como um pó branco, leve, inodoro e insípido; 15 g do produto ocupam um volume de aproximadamente 180ml. Cada grama de carbonato de magnésio equivale a 10,5 mmol (21 mEq) de magnésio. INDICAÇÕES O Carbonato de Magnésio é um agente antiácido e um laxante suave, que ao reagir com o ácido clorídrico estomacal libera anidrido carbônico. DOSAGEM / CONCENTRAÇÃO USUAL É administrado via oral como antiácido em doses de 250mg – 1g ao dia dependendo da necessidades do paciente. Como laxante é administrado via oral em doses de 2g – 5g. ARMAZENAMENTO Acondicionar em recipiente hermético, ao abrigo de calor e de luz solar direta. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS HANDBOOK OF FARMACEUTICAL EXCIPIENTS. 3°ed. U.S.A. American Pharmaceutical Association and Pharmaceutical Press, 2000.

Carbonato básico de zinco

Carbonato básico de zinco ou carbonato de zinco básico é um produto químico de larga aplicação industrial, de fórmula molecular 2ZnCO3.3Zn(OH)2.H2O (embora algumas vezes descrito como ZnCO3.2Zn(OH)2.H2O), de peso molecular 342.23.



Referências

  1. Nieper HA. Transportadores minerais. Novas Dinâmicas de medicina preventiva; 1974: 43-54.
    2. Nieper HA. Um estudo clínico da substância de transporte de cálcio Ca L-D1-aspartato e Ca fosfato de 2-aminoetilo como agentes potentes contra a auto-imunidade e outras agressões anticytological. Agressologie. 1967, 8: 1-12. 
    3. Nieper HA. Um estudo comparativo do efeito clínico de Ca-1-D1-aspartato (Calciretard), do fosfato de Ca-2-aminoetanol (Ca-PAA) e de cortisonas. Agressologie. 1968, 9: 471-474. 
    4. Nieper, HA. Supressão do desenvolvimento de cancro por fosfato de cálcio e colamine pelo cálcio-l-d1-aspartato. A Carta Townsend para médicos e pacientes. Dezembro de 1995. 
    5. Nieper HA. Imparidade de potencial digestivo em pacientes com EM e osteoporose. Carta Townsend para médicos e pacientes. Fevereiro / Março de 1991. 
    6. Ferrari V e Harkness RD: Aumento de 2-amino-etil-fosfato em tecido de fígado em regeneração 
    J Phsiol, 113: 27, 1951. 
    7. Segal W: Biossíntese de ácido 2-aminoethaneohosphoradimic: Um ácido fosforamídico re-arranjo, Nature, 5017: 1284 1965. 
    Narrod SA e Jakoby WB: Metabolismo de etanolamina J. Biol 239: 2189, 1964.
  2. http://nutritionreview.org/2013/04/calcium-aep-membrane-integrity-factor-aids-treatment-multiple-sclerosis-asthma-osteoporosis/
    9.http://www.jornalsaladeespera.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=51:esclerose-multipla-varios-tratamentos-mas-nao-com-vitamina-d-&catid=23:saude&Itemid=2
    10. https://drive.google.com/file/d/0B5ae5aFqtDktU1AycEE4VUhDdk0/view
    11.http://www.rc.unesp.br/museudpm/banco/carbonatos/carbonatos.html
    12. http://www.mapric.com.br/anexos/boletim82_23082007_162759.pdf