Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page



ONLINE
1


Partilhe este Site...



Total de visitas: 287954
Qestionario de Esquemas de Young
Qestionario de Esquemas de Young

Muitas doenças advém de problemas psicossociais e espirituais. Young identificou esquemas nos quais as pessoas associam crenças por meio das quais lidam com a realidade. Ao se perceberem nos mesmos, podem controlar mais seus impulsos e racionalizar criticamente evitando crenças infundadas patrocinadas por traumas, culturas e/ou outras fontes.

Recomendamos este questionario, bem como procuraremos ampliá-lo para que , ao identificarmos erros em nossas perfomaces, possamos estar cada vez mais aprimorados a uma vida sadia no ambito individual, familiar, social e espiritual.

 

 

Questionário de

Esquemas de Young

(Forma Curta)

Nome _________________________________________________ Data ____________________________

 

INSTRUÇÕES

São listadas abaixo afirmações que uma pessoa poderia usar para se descrever. Por favor, leia cada afirmação e decida quão

bem ela descreve você. Quando não tiver certeza, baseie sua resposta no que você sente emocionalmente, não no que pensa ser

verdade.Se desejar, reescreva a afirmação para torná-la ainda mais verdadeira a seu respeito. Então, escolha a avaliação de 1 a 6 que

melhor a/o descreve (incluindo suas revisões) e escreva este número no espaço que antecede a afirmação.

 

ESCALA DE AVALIAÇÃO

1 = Inteiramente falsa

2 = Em grande parte falsa

3 = Levemente mais verdadeira do que falsa

4 = Moderadamente verdadeira

5 = Em grande parte verdadeira

6 = Descreve perfeitamente

 

EXEMPLO

 

A. ____ Eu me preocupo muito e me importo com a possibilidade de as pessoas não gostarem de mim.

 

1. ____ Na maior parte do tempo, não tenho ninguém para me dar carinho, compartilhar comigo e se importar profundamente

com o que me acontece.

2. ____ Em geral, não havia pessoas para me dar carinho, segurança e afeição.

3. ____ Eu não senti que era especial para alguém, em grande parte da minha vida.

4. ____ Em geral, não tenho ninguém que realmente me escute, me compreenda ou esteja sintonizado com minhas verdadeiras

necessidades e sentimentos.

5. ____ Eu raramente tenho alguma pessoa forte para me dar bons conselhos ou orientação quando não tenho certeza do que

fazer.

*pe

6. ____ Percebo que me agarro às pessoas com as quais tenho intimidade, por ter medo de que elas me deixem.

7. ____ Preciso tanto das pessoas que tenho medo de perdê-las.

8. ____ Eu me preocupo com a possibilidade de as pessoas de quem eu gosto me deixarem ou me abandonarem.

9. ____ Quando sinto que alguém com quem eu me importo está se afastando, fico desesperada/o.

10. ____ Às vezes, tenho tanto medo de que as pessoas me deixem, que acabo fazendo com que se afastem.

*ab

11. ____ Sinto que as pessoas querem tirar vantagem de mim.

12. ____ Sinto que não posso baixar a guarda na presença dos outros, pois eles me prejudicariam intencionalmente.

13. ____ E só uma questão de tempo antes que as pessoas me traiam.

14. ____ Desconfio muito dos motivos dos outros.

15. ____ Eu geralmente fico procurando os motivos escondidos das pessoas.

*da

16. _____ Eu não me encaixo.

* Desenvolvido por Jeffrey E. Young, PhD., e Gary Brown, MEd. @ 1990 dos autores. É proibida a reprodução não-autorizada

sem o consentimento escrito dos autores. Para mais informações, escreva para o Cognitive Therapy Center of New York, 120

E. 56th Street, Suite 530, New York, NY 10022, ou telefone para (212) 588-1998.

2

17. _____ Sou fundamentalmente diferente das outras pessoas.

18. _____ Eu não pertenço a ninguém; sou um/a solitário/a.

19. _____ Sinto-me alienada/o das outras pessoas.

20. _____ Sempre me sinto fora dos grupos.

*ia

21. _____ Nenhum/a homem/mulher que eu desejar vai me amar depois de saber dos meus defeitos.

22. _____ Ninguém que eu desejar vai querer ficar perto de mim depois que conhecer meu verdadeiro eu.

23. _____ Não sou digna/o do amor, da atenção e do respeito dos outros.

24. _____ Sinto que não mereço ser amada/o.

25. _____ Sou inaceitável demais, de todas as maneiras possíveis, para me revelar aos outros.

*dv

26. ____ Quase nada do que eu faço no trabalho (ou na escola) é tão bom quanto o que os outros fazem.

27. ____ Sou incompetente no que se refere a realizações.

28. ____ A maioria das pessoas é mais capaz do que eu no trabalho e em suas realizações.

29. ____ Não tenho tanto talento quanto a maioria das pessoas tem em sua profissão.

30. ____ Não sou tão inteligente quanto a maioria das pessoas no que se refere a trabalho (ou estudo).

*fr

31. ____ Não me sinto capaz de me arranjar sozinha/o no dia-a-dia.

32. ____ Penso em mim como uma pessoa dependente, no que se refere ao funcionamento cotidiano.

33. ____ Falta-me bom senso.

34. ____ Não se pode confiar em meu julgamento nas situações do dia-a-dia.

35. ____ Não confio em minha capacidade de resolver os problemas que surgem no cotidiano.

*di

36. ___ Não consigo deixar de sentir que algo de ruim vai acontecer.

37. ___ Sinto que algum desastre (natural, criminal, financeiro ou médico) vai acontecer a qualquer momento.

38. ___ Tenho medo de ser atacada/o.

39. ___ Tenho medo de perder todo o meu dinheiro e ficar pobre.

40. ___ Tenho medo de pegar uma doença séria, mesmo que nada de sério tenha sido diagnosticado pelos médicos.

*vd

41. ___ Não consegui me separar de meu pai/minha mãe, ou de ambos, assim como outras pessoas da minha idade parecem

conseguir.

42. ___ Meus pais e eu tendemos a nos envolver excessivamente com a vida e com os problemas uns dos outros.

43. ___ É muito difícil para meus pais e eu escondermos detalhes íntimos uns dos outros sem nos sentirmos traídos ou

culpados.

44. ___ Muitas vezes me parece que meus pais estão vivendo por intermédio de mim - eu não tenho uma vida própria.

45. ___ Muitas vezes, sinto que não tenho uma identidade separada da de meus pais ou parceiro/a.

*em

46. ___ Acho que se eu fizer o que quero, só vou arranjar problemas.

47. ___ Sinto que não tenho escolha além de ceder ao desejo das pessoas, ou elas vão me rejeitar ou me retaliar de alguma

maneira.

48. ___ Nos meus relacionamentos, deixo a outra pessoa ter o controle.

49. ___ Sempre deixei os outros escolherem por mim, de modo que não sei realmente o que quero.

50. ___ Tenho grande dificuldade em exigir que meus direitos sejam respeitados e que meus sentimentos sejam levados em

conta.

*sb

51. ___ Sou aquela/e que geralmente acaba cuidando das pessoas de quem sou próxima/o.

52. ___ Sou uma boa pessoa, pois penso nos outros mais do que em mim mesma/o.

3

53. ___ Fico tão ocupada/o fazendo coisas para as pessoas de quem gosto que tenho muito pouco tempo para mim.

54. ___ Sempre fui aquela/e que escuta os problemas de todo o mundo.

55. ___ As pessoas me vêem fazendo demais pelos outros e pouco por mim.

*as

56. ___ Tenho muita vergonha de demonstrar sentimentos positivos em relação aos outros (por exemplo, afeição, mostrar que

me importo).

57. ___ Acho embaraçoso expressar meus sentimentos para os outros.

58. ___ Tenho dificuldade em ser carinhosa/o e espontânea/o.

59. ___ Eu me controlo tanto que as pessoas acham que não sou emotiva/o.

60. ___ As pessoas me vêem como emocionalmente contida/o.

*ie

61. ___ Preciso ser a/o melhor em tudo o que faço; não consigo aceitar vir em segundo lugar.

62. ___ Tento fazer o melhor; não consigo aceitar o "suficientemente bom".

63. ___ Preciso cumprir todas as minhas responsabilidades.

64. ___ Sinto que existe uma pressão constante sobre mim para conquistar e fazer coisas.

65. ___ Não consigo me soltar ou me desculpar por meus erros com facilidade.

*pi

66. ___ Tenho muita dificuldade em aceitar um "não" como resposta quando quero alguma coisa de alguém.

67. ___ Sou especial e não deveria ter que aceitar muitas das restrições impostas às outras pessoas.

68. ___ Detesto ser obrigada/o a fazer alguma coisa, ou impedida/o de fazer o que quero.

69. ___ Acho que não deveria ter que obedecer às regras e convenções normais assim como os outros.

70. ___ Sinto que aquilo que tenho a oferecer é muito mais valioso do que as contribuições dos outros.

*me

71. ___ Parece que não consigo me disciplinar e levar até o fim tarefas rotineiras ou chatas.

72. ___ Quando não consigo atingir algum objetivo, fico facilmente frustrada/o e desisto.

73. ___ Para mim, é muito difícil sacrificar uma gratificação imediata para atingir um objetivo a longo prazo.

74. ___ Não consigo me obrigar a fazer coisas de que não gosto, mesmo sabendo que é para o meu próprio bem.

75. ___ Raramente consigo cumprir minhas resoluções.

*ai

4

Interpretando o

Questionário de Esquemas de Young

(Forma Longa, Segunda Edição) *

Os itens do questionário estão agrupados segundo esquemas específicos. Esses agrupamentos de itens estão separados por

um asterisco e um código de duas letras que é uma abreviação do esquema. Por exemplo, os itens 1-9 são seguidos pela

abreviação "pe", indicando que esses itens específicos avaliam o esquema de Privação Emocional. As abreviações dos 16

esquemas são:

pe - Privação Emocional

ab - Abandono

da - Desconfiança/Abuso

ia - Isolamento Social/Alienação

dv - Defectividade/Vergonha (inclui provavelmente a Indesejabilidade Social)

fr - Fracasso

di - Dependência/Incompetência

vd - Vulnerabilidade a Danos e Doenças

em - Emaranhamento

sb - Subjugação

as - Auto-Sacrifício

ie - Inibição Emocional

pi - Padrões Inflexíveis

me - Merecimento

ai - Autocontrole/ Autodisciplina Insuficientes

Os escores para cada esquema são obtidos somando-se o número de itens de cada esquema avaliados como 5 ou 6. Na

Forma Longa considera-se qualquer escore de 3 ou mais, como significativo. Na Forma Curta, qualquer escore de 2 ou mais

é significativo. Após a obtenção do escore, explicamos ao paciente quais esquemas receberam escores moderados e quais

receberam escores altos. Explicamos então o que cada esquema significa, na linguagem comum, e encorajamos o paciente a

discutir como cada esquema tem sido de importância na sua vida.

Se muito poucos esquemas, ou nenhum esquema, têm escores altos para um paciente, geralmente se presume que o paciente

é um “evitador de esquema”, não se considerando os resultados do questionário. Outras estratégias de avaliação determinarão

quais esquemas são relevantes. Em algum ponto o estilo evitativo aparecerá e poderá ser abordado.

4__