Sites Grátis no Comunidades.net
Respostas a Carlos Almeida (geodésia)


Respostas em maiúsculas para destaque. Não levar para lado pessoal, por favor. Abs.

Muito prazer. Todos concordamos que precisamos mais de diálogo que de dogmatismos, seja da religião, seja da ciência, seja da política, seja de qualquer coisa.

OLÁ, MUITO PRAZER

O mundo viveu na idade media e foi a igreja cristã que fundou as primeiras universidades e as matérias naturais foram inspiradas muitas vezes na literalidade bíblica que , difere-se em muito da mitologia comum.

AQUI JÁ TEMOS UM ERRO: A BÍBLIA NÃO É LITERAL. NEM DE LONGE É LITERAL. ASSUME-SE COMO LITERAL, ALGO QUE É CAPTADO USANDO O MÍNIMO, OU NADA DE INTERPRETAÇÃO, ASSUME-SE COMO LITERAL. E É SABIDO ENTRE OS PRÓPRIOS RELIGIOSOS, QUE A BIBLIA ASSIM NÃO O É, POR OBVIEDADES.
_______________
Resposta: Eu sei que na Biblia existem simbolismos. O contexto indica hermeneiticamente quando é simbólico e quano não é. No caso do diluvio há elementos de literalidade não só na Biblia cmo em 273 fontes arqueologicas, aem todo globo, as quais coincidem em até 42% de elementos..O grau de literalidade bíblica é imensamente maior que das mitologias em geral veja mitologia de indios e grega por exemplo.
_____________


O ateísmo e o naturalismo europeu cresceu muito quando o protestantismo foi expulso ou silenciado na Europa, até porque quem mandava ali era o catolicismo que se via ameaçado pela Bíblia, e contra a autoridade desta guerreava, dando até hoje amplo apoio a idéias liberais.

O PROTESTANTISMO NÃO FOI SILENCIADO DA EUROPA, E SIM, OCORRERAM CONFLITOS, ONDE, EM ALGUMAS REGIÕES, UM SE SAIU VENCEDOR, E VICE-VERSA. INCLUSIVE, HOUVE ATÉ ESCRAVIDÃO (NÃO LEMBRO SE FOI DE CATÓLICOS OU DE PROTESTANTES) NA IRLANDA, POR UM TIRANO DA ÉPOCA. ENFIM, NÃO SEI DE MAIS DETALHES SOBRE ESTA HISTÓRIA EM SI, MAS, O FATO, É QUE HOUVE UMA GUERRA RELIGIOSA COM A BALANÇA PENDENDO PARA OS DOIS LADOS, E NÃO UMA EXPULSÃO E EXTINÇÃO SUMÁRIA DO PROTESTANTISMO.

 

__________________

Resposta: Pra vc ter uma idéia da evasão de protestantes na europa, no mesmo ano que o Brasil, uma colonia catolica portuguesa, recebia 2 milhões de imigrantes, os EUA recebia 20 milhões. Não só isso silenciou a participação protestante nos paises catolicos (a maioria) mas a inquisição que matava muito, censurava por assim dizer, opiniões biblicas na europa em geral. Devido a isso o iluminismo teve suas primeiras expressões em terras protestantes, tendo suas melhores expressãos na inglaterra (revolução gloriosa), iluminismo alemão, e suas piores expressões na frança católica (revolução sangrenta que Victor Hugo classificou como a pior tragédia da humanidade. Poucos décadas antes a França e a ICAR mataria em uma só noite 70 mil protestantes na inesquecivel "noite de são bartolomeu". A inquisição matou direta e indiretamente 100 milhões de pessoas, (perdendo apenas para o comunismo ateu que em 3 décadas consegiuu matar mais que a inquisição em 800 anos) .Devido a isso, a censura da Biblia era imposta de forma sangrenta e ameaçadora aos poucos protestantes que restaram na europa nos paises catolicos (a maioria).


Estamos vivenciando uma guerra ideológica que se iniciou no iluminismo reagindo de forma extrema contra o sobrenaturalismo bíblico e contra a religião generalizadamente assim como bem espelhou terrivelmente a revolução francesa.

______________________________

 

OLHA… DE MINHA PARTE, NÃO VIVO GUERRA IDEOLÓGICA NENHUMA. COMO EU JÁ FALEI, NEM A MINHA ESPOSA, COMPARTILHA COM MINHAS IDÉIAS, E ELA É RELIGIOSA ! NEM EU MESMO AS VEZES COMPARTILHO COMIGO MESMO ! COMO QUE EU VOU ESTAR EM GUERRA IDEOLÓGICA COM MEUS SEMELHANTES ! O MÁXIMO QUE EU FAÇO É DEBATER. MAS CONFESSO QUE EXISTIU, SIM, COMBATES IDEOLÓGICOS MAIS ANTIGOS, NO QUAL FIZERAM SURGIR O ESTADO LAICO, O SECULARISMO, E A DIVERSIDADE RELIGIOSA, COISA QUE ANTIGAMENTE, ERA INCONCEBÍVEL. OU SEJA, NO FIM DAS CONTAS, FOI BENÉFICO, MESMO QUE TENHA CUSTADO VIDAS.

__________

Resposta: Veja 3 grandes cientistas sendo humilhados publicamente pelos ateus que em nome da ciencia e do laicismo, podaram suas palaestras de teor extremamente cientifico com moticvações religiosas bíblicas assim como temos zilhões de palaestras com motivações atéias, ideologicas, evolucionistas, etc.. Caso não se aperceba desta GUERRA, assista o documentario de Ben Steim "proibido inteligencia" no youtub que vc vai se espantar com tal REALIDADE.

http://www.youtube.com/watch?v=_wZ8Ynp3vN0
__________

Contudo, esta replica a Bíblia está recebendo muitas tréplicas, e sendo o senhor professor de geociências peço que deixemos de lado questões histórico-filosoficas e vamos ao que interessa: CIÊNCIA.

EX-PROFESSOR DE ENGENHARIA, LOCADO NO INSTITUTO DE GEOCIENCIAS DA UFRGS. NÃO SOU ESPECIALISTA EM GEOLOGIA, E CONFESSO QUE NÃO ERA DAS MATÉRIAS QUE MAIS ME ATRAÍA, APESAR DE TER FEITO 02 CADEIRAS NA FACULDADE.
http://www.ufrgs.br/igeo/departamentos/geodesia/Ex-Professores.htm


_________

Resposta: Esqueci de citar que tais argumentos foram selecionados de um mega-debate de 9000 réplicas e tréplicas quando fui orientado pelo Dr em geologia, Nahor Souza, ex-professor de geologia da USP, e não puderam ser respondidos por professores de geologia da USP, UNIssinos, UNB e UEB

_________

1. Porque sobra sedimentos de origem orgânica próxima ao carbonífero e temos escassez de sedimentos orgânicos em "períodos" como o cretácio onde viviam animais precisando de muita, mas muito mais vegetação do que o "período" revela? Cadê a abundancia vegetal rodeando a vida dos dinossauros na argentina.. as grandes catástrofes segregadoras de material vegetal não são melhor explicadas pela SEGREGAÇÃO E ESTRATIFICAÇÃO ESPONTANEA? Berthault, G., 1986. Experiments on lamination of sediments, resulting from a periodic graded-bedding subsequent to deposition—a contribution to the explanation of lamination of various sediments and sedimentary rocks. Compte Rendus Académie des Sciences, Paris, 303 (Série II, no. 17):1569–1574. artigo criacionista publicado


BOM, NÃO PODERIA ESPERAR NADA MAIS INFANTIL DE UM ARTIGO CRIACIONISTA. PARA COMEÇAR, TEMOS AÍ UM ERRO FLAGRANTE DE CONCEITO: O QUE É DEMANDAR, OU NÃO, VEGETAÇÃO ? VEJAMOS PELA OBVIEDADE:
- ZONAS ONDE TEM MAIS VEGETAÇÃO, GERALMENTE, TEM ANIMAIS MENORES, POR DIVERSOS FATORES
- O CRETÁCEO, É A FAIXA DE TEMPO ONDE VIVERAM OS MAIORES ANIMAIS NA FACE DA TERRA. DIGAMOS, QUE É A FASE ONDE OS DINOSSAUROS MAIS FAMOSOS HABITARAM, DE PORTE GRANDE. FAÇA UMA ANALOGIA COM O TEMPO DE HOJE, NAS SAVANAS AFRICANAS, QUE SÃO POBRE DE VEGETAÇÃO EM RELAÇÃO A FLORESTA AMAZÔNICA POR EXEMPLO, SÃO ONDE VIVEM OS MAIORES CARNÍVOROS E HERBÍVOROS !
- ZONAS ONDE TEM MENOS VEGETAÇÃO DE GRANDE PORTE, E MENOS BIOMASSA VEGETAL, SÃO ONDE OS GRANDES ANIMAIS SE PROLIFERAM, PORQUE TEM MAIS ESPAÇO PARA SE LOCOMOVER, E POR SE ALIMENTAR DE PASTAGENS E DE ÁRVORES. ESTE AMBIENTE NÃO EXISTE EM ZONAS COM MAIS BIOMASSA VEGETAL, DAÍ QUE TEMOS OS ANIMAIS MENORES.
- O PERÍODO CARBONÍFERO, É DITO POR ESTE NOME, JUSTAMENTE, POR SER UM PERÍODO DE GRANDE CONCENTRAÇÃO DE BIOMASSA VEGETAL. E OS ANIMAIS, EM CONTRAPARTIDA, ERAM MENORES. OBVIAMENTE.
- “as grandes catástrofes segregadoras de material vegetal” , ME CONCEITUE MELHOR ISTO, FIQUE À VONTADE, MAS NO MUNDO, TIVEMOS ALGO EM TORNO DE 5 GRANDES EXTINÇÕES EM MASSA. PORÉM, ATÉ ISTO, É CONTROVERSO, E SE DISCUTE NO MEIO CIENTÍFICO. NÃO HÁ UM CONSENSO. O FATO, É QUE TEVE UMA EXTINÇÃO EM MASSA GIGANTESCA, A DO PERÍODO TRIÁSSICO (QUE DIZIMOU 99% DOS ANIMAIS NA TERRA, E FOI MUITO ANTES DA ÉPOCA DOS DINOS), E A MAIS FAMOSA, QUE FOI A EXTINÇÃO DOS GRANDES RÉPTEIS (MAIS FAMOSA PORÉM , NÃO FOI A MAIOR). OU SEJA, TEMOS 02 GRANDES EXTINÇÕES COM CERTEZA, E OUTRAS 3 GRANDES EXTINÇÕES POUCO MAIS CONTROVERSAS. NÃO CITO EXTINÇÕES MENORES, QUE SEMPRE OCORREM.


___________
Resposta: Para se existir animais de grande porte, deve-se alternar na floresta partes concentradas e partes como savanas, caso contrario não se fecha o equilibrio ecologico necessario para alimentar grandes animais. Consultei um geologo evolucionista sobre este tema e ele confirmou que realmente, falta sinais de farta vegetação necessarios a fauna . A incompletude de ecosistemas é comentado tb pelo Dr Ariel Rosch e muitos outros especialistas em ecologia. http://www.icr.org/index.php?module=home&f_keyword_all=+ecological&action=submitsearch&section=0&f_search_type=icr&f_constraint=both&f_context_all=any&f_context_exact=any&f_context_any=any&f_context_without=any

A citação de SEE que vc não comentou , é devido a observação de que material vegetal se segrega em grandes catástrofes atuais como vc pode ver em filme3s do vulcão SANTA HELENA onde dezenas de milhares de troncos de arvores foram reunidos e segregados, TAL SEPARAÇÃO HIDRODINAMICA  explica porque temos rgrandes depositos de carvão por exemplo reunidos formando grandes concentrações, bem como diversos tipos de materais muitas das vezes segregados ..... (importante destacar que as catastrofes ígneas grandes atuais são como moscas perto das pretéritas (LPIs rápidas de grandes pacotes percorrendo mais de 500 km em pacotes unicos) ...e são bem menores que as antigas, fato que fez com que a geologia moderna abolisse o uniformismo e ficasse apenas com o atualismo) para se saber como funciona a SEE, sugiro que veja este site http://www.sedimentology.fr/ o qual demonstra em modelo experimental a formação rapida das camadas geologicas que a tradição julga ter se formado em milhões de anos
_____________

2. Sobre a singularidade do fanerozóico (do cambriano ao pleistoceno) o que tem a dizer? E poque este periodo é tão diferente em termos de catástrofes?

COMO LHE FALEI, AS PRÓPRIAS CATÁSTROFES, EXCEPTUANDO-SE DUAS, SÃO CONTROVERSAS (E BEM MENORES). ALIÁS, SOBRE FANEROZÓICO, VOCÊ SABIA QUE ESTA “ERA” GEOLÓGICA TRATA, SE NÃO ME ENGANO, DOS ULTIMOS 500 MILHÕES DE ANOS ??? ORA POIS, NÓS ESTAMOS NO FANEROZÓICO, QUE DIFERENCIA ESTE ÚLTIMO, DO PROTEROZÓICO. LOGO, ESTE PERÍODO TÃO GRANDE, TEVE: CATÁSTROFES, APOGEU DE RÉPTEIS, DE AVES, DE MAMÍFEROS (TEMPO DE HOJE), APOGEU DO HOMEM…. TEVE TUDO ! NÃO SE PORQUE O ASSUNTO DAS CATÁSTROFES NESTE CONTEXTO.
______
Resposta: Há diferenças entre catastrofes a partir do pleistoceno, das catástrofes entre cambriano e o mesmo, pelas seguintes aspectos apresentados na pergunta abaixo
_______


3. Quanto a dimensão, extensão, espessura e largura das camadas geológicas contrastadas com menores extensões, larguras e espessuras conjugada a largura, das camadas geológicas formadas a partir do pleistoceno, não significam que o periodo do cambriano ao pleistoceno foi catastrófico?
RESPOSTA: ÓBVIO QUE NÃO. NÃO TEM NENHUMA RELAÇÃO, A DIFERENTE LARGURA E ESPESSURA DE SEDIMENTOS QUE REMONTAM A TEMPOS PRÉ-HISTÓRICOS, COM AS EXTINÇÕES EM MASSA. ALIÁS, TEM RELAÇÃO, MAS MUITO PEQUENA. AQUI VOCÊ COLOCA COMO RELAÇÃO DEFINITIVA. LEMBRANDO QUE VOCÊ FALA DE O PERÍODO CAMBRIANO FOI CATASTRÓFICO, USANDO SOMENTE ISTO COMO EVIDÊNCIA: ERRADO, POIS NÃO HÁ SEQUER EVIDÊNCIAS SÓLIDAS QUE DEFINAM QUE HOUVE UMA EXTINÇÃO EM MASSA NESTE PERÍODO, APESAR DE ALGUNS AUTORES APONTAR QUE SIM.

____
Resposta: Como disse acima nem os professores de geologia responderam esta questão. Existe imensa e gigantesca diferença! esta questão veio quando um dos professores apresentou o delta do rio amazonas como exemplificando a formação sedimentar do cambriano ao pleistoceno gradualmente. Respondemos que o delta é um filete comparado a largura, das sedimentações que fizeram dos continentas o "delta inteiro" de transgessões e regressões marinhas. Mais uma vez destaco que grandes movimentos implicam em grandes taxas sedimentares e grandes velocidade de provcesso. As proprias quedas de grandes asteroides dariam "conta" de fabricar as camadas que vemos em minutos, dias, semanas, meses.
________

A presença de astroblemas e sua conjugação com grandes provincias igneas (LPI), não revelam imensas catástrofes como a causa destas extensões e pacotes sedimentares bem maiores que s atuais que formam quase toda coluna geologica, bem como toda erosão violenta que se percebe em trilhões de cenários da terra na superfície ou pouco abaixo dela?

“... não revelam imensas catástrofes …” RESPOSTA: NÃO, POIS NÃO HÁ EVIDÊNCIAS SÓLIDAS DE TER OCORRIDO UMA GRANDE CATÁSTROFE, COM UMA GRANDE EXTINÇÃO, NESTA ÉPOCA.


___________
Resposta: O modelo catastrofista bíblico do diluvio, como apresentado pelo Dr Baumgardner, um dos mais respeitados geofisicos dos EUA, autor do software TERRA, inclusive foi ele fez testes em Carbono 14 em material de origem organica (inclusive incontamináveis diamentes) incrustados em rochas de supostos 500 milhões de anos, não deveria haver C14 datável nas mesmas não é? mas ele encontrou e demonstrou a queda das idades atribuidas as mesmas. Temos tb Dr Sneeling, Austin, Chawduic, Coffin, e muitos outros grandes nomes da ICR http://www.icr.org/index.php?module=home&f_keyword_all=PHD&action=submitsearch&section=0&f_search_type=icr&f_constraint=both&f_context_all=any&f_context_exact=any&f_context_any=any&f_context_without=any
Pessoas com vasta experiencia em geologia, que defendem um catastrofismo aliado ao diluvio biblico cmo a melhor resposta para a realidade geologica.
____________

 

4. A Completude de grandes animais fossilizados e bem preservados, em contraste com a inexistência de girafas, elefantes, hipopótamos e rinocerontes completos sendo fossilizados atualmente, revelam eventos contextuais formadores do fanerozoico até o pleistoceno distintos e maiores que os atuais? ou não..qual sua explicação para ausência destes e presença daqueles???? A abundância fossil (se acreditava que era raro), não revela um mundo inteiro sepultado debaixo dos nossos pés?

NOSSA: ENCONTRAM-SE DIVERSOS FÓSSEIS, TANTO DE GIRAFAS E GIRAFÍDEOS, COMO DE ELEFANTES, E PARENTES. E É BEM COMUM. ATÉ O LEÃO EUROPEU, FOI ENCONTRADO DIVERSAS VEZES (SIM, EXISTIA LEÃO NA EUROPA E FOI EXTINTO). PORÉM, NÃO ESPERE QUE UM FÓSSIL DESTE TIPO ESTEJA JUNTO DE ROCHAS COMO MÁRMORE (MUITO ANTIGAS), QUE JAMAIS SERÁ ENCONTRADO. CADA TIPO DE FÓSSIL, É ENCONTRADO CERTEIRAMENTE, EM UM TIPO DE MINERAL PRÓPRIO DO SEU TEMPO, QUE FOI MODIFICANDO PARA CHEGAR O ESTADO ATUAL. NÃO USE O TERMO FANEROZÓICO, POIS VAI ENGLOBAR SIMPLESMENTE, TODA A VIDA NA TERRA, EM SOLO, DESDE O INÍCIO.
INCLUSIVE, A MAIORIA DOS FÓSSEIS, SÓ EXISTEM MARCAS, E TRAÇOS DELES, MAIS NADA. ACHADOS EM PEDAÇOS OCOS DE SEDIMENTOS. O “OSSO FOSSILIZADO” QUE VOCÊ VÊ, NADA MAIS É DO QUE UM MATERIAL HUMANO, FEITO PARA REPRODUZIR O ACHADO.
E, RESPONDENDO A ÚNICA PERGUNTA DESTA SUA FRASE, O MUNDO JÁ TEVE UMA BIODIVERSIDADE ATÉ MAIOR DO QUE A DE HOJE, E 99% DAS ESPÉCIES FORAM EXTINTAS. LOGO, NÃO FOI “UM MUNDO INTEIRO SEPULTADO”, E SIM, VÁRIOS MUNDOS, DE TEMPOS EM TEMPOS, DE ÉPOCAS EM ÉPOCAS.


________________

Resposta: Infelizmente vc não vai encontrar fosseis se formando COMPLETOS de nenhum destes , mas entre o cambriano e o pleistoceno vai encontrar animais IMENSOS COMPLETOS. Discuti isso com um professor de geologia da USP, um dos autores do livro DECIFRANDO A TERRA, e ele me mandou quase cem links de fosseis de cabeças ou alguma parte de animais, mas NENHUM de animais grandes completos. Por isso perguntei, mas eu já sabia a resposta. Ou seja, não existe resposta, ou melhor, a resposta é que os eventos contextuais da formação do cambriano ao pleistoceno foram catastroficos, abrangentes, rápidos, extremamente rápidos, e de conjugaçao global,.
_________________

5. Milhões de erosões muito violentas energéticas, transportes e deposições, verificadas em todo o globo, revelam conjugação de eventos catastróficos globais, num tipo efeito-dominó, e defesa destas com a presença de grandes astroblemas (crateras de impacto) como causas naturais das mesmas?

NOVAMENTE OS EVENTOS CATASTRÓFICOS. TE EXPLICANDO O QUE É ISSO, A RESPOSTA ESTÁ AQUI: A ATIVIDADE GEOLÓGICA DA TERRA ERA MAIOR, HOJE É MENOR, E UM DIA IRÁ CESSAR, IR PARA O BELELÉU. QUANDO OCORRER ISTO, O PLANETA MORREU. EM UM PLANETA JOVEM, EXISTIA MAIS CATACLISMAS, MAIS ATIVIDADE VULC NICA, MAIS TERREMOTOS… O CALOR ERA MAIS INTENSO, O OXIGÊNIO, EXISTIA EM MAIOR QUANTIDADE, ENFIM… TÍPICO DE UM PLANETA COM OS “HORMÔNIOS À POLVOROSA”. SERIA COMO NÓS QUANDO ÉRAMOS ADOLESCENTES !!! ENTÃO, MUDE A PALAVRA DE “EVENTOS CATASTRÓFICOS”, QUE COMPROVADAMENTE FORAM APENAS 02, COM “ATIVIDADE GEOLÓGICA GRANDE, QUE DEIXOU MARCAS AO LONGO DO TEMPO”

_____________
Resposta: Como um planeta tão perturbador assim poderia abrigar raizes tão grossas e plantas tão grandes como as que vemos em fósseis, como se a terra não tivesse pedregulhosos de erosões ainda, e estivesse peneirada como fazemos para plantar cenouras , raizes, e termos maior tamanho?

CATÁSTROFES GEOLÓGICAS: FENÔMENOS GEOLÓGICOS GLOBAIS INTERLIGADOS
SOUZA JR., N. N. - O "Entablamento" em Derrames Basálticos da Bacia do Paraná: Aspectos Genéticos e Caracterização Geotécnica. Tese de Doutoramento. EESC-USP, 257p. 1992a.
SOUZA JR, N. N. - Feições Lito-Estruturais de Interesse Geológico e Geotécnico em Maciços Basálticos. Dissertação de Mestrado. EESC-USP, 183p. 1986a.WHITE, R. V. - Volcanism, Impact and Mass Extinctions. Lithos, Vol. 79, Nº 3-4. 2005.
ELKINS-TANTON, L. - Giant Meteoroid Impacts can Cause Volcanism. Earth and Planetary Science Letters. Vol. 239, pp. 219-232. 2005
.JONES, A. P.; PRICE, G. D.; PRICE, N. J.; DeCARLI, P. S.; CLERGG, R. A. - Impact Induced Melting and the Development of Large Igneous Provinces. Earth and Planetary Science Letters, 202: 551-561. 2002.
BECKER, L. et alli - Bedout: A Possible End-Permian Impact Crater Offshore of Northwestern Austrália. Science Express (DOI: 10.1126 / Science. 1093925), 13 May 2004
.BECKER, L. - Entrevista pela ABC on line (The World Today - WA "crater" fuels extinction theories), 14 May 2004.MORGAN, J. P.; RESTON, T. J.; RANERO, C. R. - Contemporaneous Mass Extinctios, Continental Flood Basalts, and "Impact Signals": are Mantle Plume-Induced Lithospheric gas Explosions the Causal Link? Earth and Planetary Science Letters, 217: 263-284. 2004.COE, R. S.; PRÉVOT, M.; CAMPS, P. - New Evidence for Extraordinarily Rapid Change of the Geomagnetic Field During a Reversal. Nature 374: 687-692.
Begossi http://www.fgel.uerj.br/Pos_Grad/res_rbegossi.htm
http://www.revistacriacionista.com.br/artigos/FC02_AestruturaEssenciaGeologia.asp
________


¨6. O acúmulo de tipos de sedimentos em determinadas camadas, bem como diversas linhas em plano paralelo das mesmas, revelam que houve separação hidrodinâmica automática pela diferença de composição fisico-química, assim como bem expressa à lei da segregação e estratificação espontânea (SEE) defendida por Marske e Berthaud....COMO O SR EXPLICA OS PLANOS PARALELOS sem erosões entre os mesmos senão pela SEE??? (que inclusive se estuda pouco nos cursos de geologia que foi dominada pelo darwinismo quando projetou Lyell & Cia contra todos os pais da geologia, Darwin chega a admitir que sabia que estava contra os grandes geólogos da época no seu livro origem das espcies” da EDIOURO..não sei qual das 6 versões a ediouro publicou )

“...revelam que houve separação hidrodinâmica automática pela diferença de composição fisico-química…”
ERRADO: UM SIMPLES PROCESSO DE DECANTAÇÃO DE ÁGUA FAZ COM QUE AS ROCHAS E SEDIMENTOS SE SEPAREM EM LINHAS. ATÉ MESMO EM EVENTOS RECENTES. OLHE ESTA SIMPLES FOTO:
http://goo.gl/rqVhwF

_________
Resposta: esta foto do SCARPA é excelente para o meu modelo porque revela camadas de argila logo embaixo..seguida de camadas de estratificação gradual acima. Vou até usar como mais um dos trilhões de exemplos que posso dar de que estamos logo acima de uma imensas catastrofes conjugadas envolvendo muita água. Note a formação hidrica argilosa das mesmas. Se brincar , pode ser hidrica de formação em agua salgada.
________


ESTA INOCENTE FOTO DO CHIQUINHO SCARPA MOSTRA QUE É UM PROCESSO NATURAL, OS SEDIMENTOS DE AGRUPAREM EM CAMADAS. ISTO VALE PARA TODO O PLANETA TERRA, PARA TUDO O QUE FOR ACUMULADO NO SUBSOLO. QUANTO ISTO É SUBMETIDO A UM GRANDE CALOR, UM GRANDE PESO, E UMA GRANDE PRESSÃO, FORMAM AS ROCHAS, QUE CARREGARÃO ESTAS MARCAS (E ATÉ OS FÓSSEIS, POR ISTO OS MAIS ANTIGOS SÃO ACHADOS EM PEDRAS). VEJA ESTE EXEMPLO TAMBÉM:
http://www.ufrgs.br/paleodigital/images/rochas3.jpg

_____
Rsposta: assiste isso aqui veja como esta sua foto se formou RAPIDAMENTE http://www.planetseed.com/files/uploadedfiles/Science/Laboratory/Earth_Science/Granular_Mixture_Explorer/pt/index.htm?width=575&height=475&popup=true
______

 

ISTO, SENHOR, CAI NOVAMENTE NA QUESTÃO DA INOCÊNCIA DOS ARGUMENTOS CRIACIONISTAS, DE TENTAR DESQUALIFICAR COISAS ÓBVIAS, USANDO UM POUCO DE CIÊNCIA. RESSALTANDO, QUE A FRASE SUA QUE EU GRIFEI, QUE AS ROCHAS E A GEOLOGIA APONTAM PARA UMA SEPARAÇÃO HIDRODIN MICA AUTOMÁTICA, NÃO PROCEDE MESMO. SE ESTÁ TENTANDO USAR ISTO PARA … EXPLICAR DILÚVIO, OLHA, ESTA FOI FRACA, ATÉ PORQUE, SE FOSSE ALGO CONVINCENTE, JÁ TERIA NO MÍNIMO, SIDO ABORDADA. E NOTE QUE FOI UTILIZADO UM CONCEITO INVÁLIDO PARA TAL.

____
Resposta: Insisto que o Sr e quem mais se interessar, verifique os trabalhos publicados de Berthaud.e diversos outros geologos que tem demonstrado isso experimentalmente em laboratorio.http://www.sedimentology.fr/
______

5. Pouco desgaste de trilhões de rochas erodidas em atrito com águas. Mostram ou não que estamos aqui tem pouco tempo? Já reparou como águas enérgicas não fizeram desgaste compatível a milhões de anos em NENHUMA das milhões de cahoeiras e assoalho de rios enérgicos?????
Exemplo: "Integrando as taxas de incisão rio em escalas de tempo no Equador Andes : a partir de levantamento da história para as taxas de erosão atuais"
NASA Astrophysics Data System (ADS)

ÓBVIO QUE NÃO. PRIMENTO QUE ESTA INFORMAÇÃO NÃO PROCEDE. (Pouco desgaste de trilhões de rochas erodidas em atrito com águas). EM TERMOS POPULARES, DIRIA-SE QUE NÃO TEM NADA A VER O C* COM AS CALÇAS. TEM ROCHAS QUE SÃO DESGASTADAS, OUTRAS NÃO. ALIÁS, NO NORMAL, AS ROCHAS QUE ESTÃO PERTO DE ÁGUAS, SÃO MUITO, E MUITO DESGASTADAS. ATÉ DEMAIS. VEJA ISTO:
http://i1.trekearth.com/photos/36609/buraco_da_raquel.jpg


________________
Resposta:

Citei cahoeiras e assoalhos de rios energéticos, onde as aguas batem fortemente e constantemente...o seu exemplo foge disso veja um trabalho cientifico criacionista, pesquisa de campo, feito e tire suas conclusões A Bacia Do Rio Colúmbia: Implicações Cronológicas No Contato Mioceno/Plioceno
http://www.scb.org.br/cienciadasorigens/03.pdf
________________


EU ESTIVE LÁ, É LINDO. ESTE BURACO, SÓ FOI POSSÍVEL SER “FEITO” DEVIDO A AÇÃO DE CENTENAS DE MILHÕES DE ANOS. NÃO SÓ O BURACO, MAS TODO ESTE MOLDE. NÃO SEI DE ONDE TIRASTE, QUE AS “ROCHAS TODAS TEM MUITO POUCO DESGASTE”, SE O QUE MAIS SE VÊ, SÃO DESGASTES EM ROCHAS !

_______________
Resposta: Me referi a desgaste gradual de milhões de cachoeiras e assoalhos de rios energéticos como neste exemplo citado A Bacia Do Rio Colúmbia: Implicações Cronológicas No Contato Mioceno/Plioceno
http://www.scb.org.br/cienciadasorigens/03.pdf

Esta sua foto parece mais um buraco catastrofico que teve algum desgaste gradual posterior ou intercalado a queda de rochas mal litificadas, portanto ela não indica anos, mas no máximo desgastes esporádios fortes seguidos de poucas ewrosões graduais e continuas

O exemplo que lhe dei é de erosão continua..das cachoeiras tb...
_________________


6. Levando conta que as espécies se distanciam do tipo original, algumas variam e subespeciam até em tempo real,http://sodregoncalves.rede.comunidades.net/index.php?pagina=1399615641, esperaríamos encontrar nos intervalos de milhões de anos entre as grandes extinções em massa, amostras de mais variabilidade nos achados fósseis do que paleontólogos defensores do pontualismo percebem. E AI PROFESSOR COMO O SR RESPONDE ISSO????http://sodregoncalves.rede.comunidades.net/index.php?pagina=1399640331

BOM, O PROFESSOR RESPONDENDO AQUI, NOTA-SE QUE ESTE SITE JÁ COMEÇA FALANDO INVERDADES. OU EM TERMOS POPULARES: BESTEIRAS. COM UMA FIGURINHA DE UM DINOSSAURO, ESCRITO: “SE A ESPECIAÇÃO OCORRE EM TEMPO REAL, NÃO DEVERIAM TER TODOS INFINITA VARIEDADE”, E UM PLUS: “UM MILHÃO A 50 MILHÕES SÃO AS ESTIMATIVAS DE ESPÉCIES ATUAIS”. O NORMAL, É DIZER “FECHOU COM CHAVE DE OURO”, MAS TROCAREI O DITO PARA “INICIOU COM CHAVE DE OURO, OU CHAVE-ABACAXI”. BOM… É COM ESTE TIPO DE SITE QUE QUERES QUE EU VÁ REFUTAR, OK. VAMOS COMEÇAR POR ESTES DOIS BANNERS DO SITE, PARA DEPOIS RESPONDER O QUE TU COLOCOU:
- NA TERRA, EXISTEM CERCA DE 8,7 MILHÕES DE ESPÉCIES. VÁRIOS TRABALHOS CIENTÍFICOS APONTAM PARA ISTO, AO LONGO DO MUNDO, SENDO ALGO CONCLUSIVO DESDE O INÍCIO DOS ANOS 2000, E CONSOLIDADO NO INÍCIO DE 2010. ESTE NÚMERO PODE VARIAR POUCO, DE 8,5 MILHÕES PARA 9 MILHÕES. POSSIVELMENTE, O DONO DO SITE QUE COLOCOU ESTE BANNER NA ENTRADA, DIZENDO QUE O NÚMERO DE ESPÉCIES VARIA DE 1 A 50 MILHÕES, NA TERRA, DEVE FUMADO BOSTA DE VACA QUANDO ESTAVA PESCANDO (PODE CRER, É BEM FÁCIL ACONTECER E AJUDA A ESPANTAR MOSQUITOS) E DEPOIS FEZ ESTA FIGURA.

__________
Resposta

O dono do site sou eu, devo te informar que as estimativas de até 50 milhões, foram publicadas em revistas com peer review, e chegam até 100 milhões. A propria página dá as referencias cientificas de tais estimativas.http://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/questoes_ambientais/biodiversidade/ Mas está citado no artigo 8,7 milhões tb como "uma" das estimativas .
__________

 

 

- A ESPECIAÇÃO OCORRE EM TEMPO REAL: ÓBVIO. A AFIRMAÇÃO É REAL, MAS DEPOIS VEIO A PÉROLA: “NÃO DEVERÍAMOS TODOS TER VARIAÇÕES INFINITAS” (#FACEPALM). MOSTRA UM TOTAL DESCONHECIMENTO DE LÓGICA, DE BIOLOGIA, E DE EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES. 97% DE NOSSOS ÁTOMOS DE NOSSO CORPO SÃO SUBSTITUIDOS EM POUCO TEMPO, E MESMO ASSIM, A GENTE SE MANTÉM COM A MESMA APARÊNCIA. MUITAS INFORMAÇÕES DE NOSSO CÓDIGO GENÉTICO SÃO IMPERCEPTIVELMENTE MODIFICADAS COM O TEMPO. NOVAS ESPÉCIES, NOVOS RAMOS, SÃO CRIADOS…. OLHE OS CÃES, COMO SÃO FACILMENTE MANIPULADOS. O GADO, OS ANIMAIS DE CORTE. TUDO COM CRUZAMENTOS GENÉTICOS ! PORÉM, SE UM DADO NICHO MANTÉM-SE SEMPRE EM LOCAL PARECIDO, TENDO SUCESSO NA SOBREVIVÊNCIA, AS MUDANÇAS SÃO MENORES ! É ALGO MUITO SIMPLES DE SE ENTENDER, E, PARA TENTAR JUSTIFICAR QUE NADA DISSO EXISTE, MESMO QUE JÁ EXAUSTIVAMENTE EVIDENCIADO, O AUTOR DESTE SITE ESCREVE UMA BOBAGEM DESTA, MAS UMA BOBAGEM GROTESCA MESMO.

_______________________
Resposta

Antes de publicar isso consultei paleontolgos, geologos com phd, biologos, dos quais recebi aprovação para continuar desenvolvendo tais questionamentos, li centenas de artigos na área, e recomendo uma leitura boa para elucidar que as especies se diferenciam sim , e que tem tendencia de se distanciarem dos troncos originais, o livro chama-se "Origem das especies" de Charles Darwin, o Sr já leu? Cheira ofensa pessoal perguntar isso, mas é o que mais percebo, que pessoas que se dedicam a falar de evolução não tenham lido sequer este livro . Mesmo que as especies tenham sido substituidas, elas existiram nos supostos 543 milhões de anos, e se deveria espelhar nos achados fosseis semelhante diversidade que vemos hoje e não repetição das mesmas especies, como tem acontecido nos achados fosseis.
_______________________

 

BOM…. VAMOS “TENTAR” DAR CRÉDITO A UM SITE QUE COMEÇA DESTA MANEIRA ? VAMOS TENTAR, VAMOS LÁ, AGORA, NO SEU QUESTIONAMENTO:

COMO FAÇO LEITURA DIN MICA, JÁ CAPTEI A MENSAGEM DO TEXTO, É QUE “É IMPOSSÍVEL TER NOVAS ESPÉCIES”. AH É SEU AUTOR? TEM CERTEZA ? FALTOU INFORMAÇÃO AO AUTOR DESTE TEXTO, E DO LIVRO DO CRIACIONISMO, QUE PEGOU SOMENTE UM TRABALHO, NO QUAL FOI UM INSUCESSO O CRUZAMENTO DE DUAS ESPÉCIES, PARA GERAR UMA NOVA ESPÉCIE DIISTINTA, NASCENDO A MESMA ESTÉRIL. E FEZ ISTO COM VEGETAIS. MAIS ESPECIFICAMENTE, RABANETE COM COUVE (TUDO A VER…). NÃO CONSEGUIU, E VEIO, COM ESTE SIMPLES ARTIGO, DIZENDO “OLHA AQUI, TÁ VENDO, EVOLUÇÃO NÃO EXISTE, PORQUE NÃO CONSEGUI CRUZAR RABANETE COM COUVE E GEROU ALGO ESTÉRIL” . ORA BOLAS, NÃO PODERIA ESPERAR NADA DIFERENTE DE UM SITE CRIACIONISTA QUE COMEÇOU COM CHAVE DE ABACAXI. COMO EU TINHA FALADO, OS ARGUMENTOS CRIACIONISTAS PARA TENTAR INJUSTIFICAR AS EVIDÊNCIAS DA EVOLUÇÃO, DAS ERAS GEOLÓGICAS E DA EXPANSÃO DO UNIVERSO, SÃO INFANTIS E BIZONHOS DEMAIS.

___________
Resposta

O Sr não leu o argumento, vou explicar novamente. O site defende que especiação ocorre em tempo real sim e dá inumeras referencias deste fato. O que se questiona é a FALTA de diversificação no registro fossil, indicando que as especies registradas ali não tiveram nem tempo e nem muitas condições para manifestarem algo comum nas especies: variabilização, subespeciação e diversidade. Entendeu agora?
_____________

 


EU QUERIA INFORMAR AO AUTOR DESTE SITE, QUE ELE PODE PESQUISAR NO SCIELO (É FÁCIL), AS CENTENAS DE TRABALHOS PRODUZIDOS SOMENTE NO BRASIL, POR ANO, EVIDENCIANDO A EVOLUÇÃO. INCLUSIVE, COM A CRIAÇÃO DE NOVAS ESPÉCIES, A NÍVEL MOLECULAR E UNICELULAR. ISTO ACONTECE ATÉ EM HOSPITAL (EXEMPLO, AS SUPERBACTÉRIAS, VIRUS… O PRÓPRIO HIV 2, POR EXEMPLO, É BEM DIFERENTE DO HIV1, E SURGIU ATRAVÉS DE PROCESSOS EVOLUTIVOS (RESISTENCIA AOS MEDICAMENTOS). ATÉ NA ESTAÇÃO ESPACIAL MIR, SURGIRAM NOVAS ESPÉCIES DE BACTÉRIAS, A PARTIR DE UM NICHO INICIAL QUE FOI PARA O ESPAÇO ! O QUE DIRÁ DE ALGO QUE TENHA TEMPO DE SOBRA, BILHÕES DE ANOS, PARA EVOLUIR ! OU… É DEUS CRIANDO BICHINHOS NA ESTAÇÃO ESPACIAL !
OU, OBSERVE A SUA CASA. NUNCA POUSOU A MARIPOSA CINZENTA ? POIS ELA NÃO EXISTIA. PASSOU A EXISTIR COM A URBANIZAÇÃO, E ELA É DIFERENTE DA MARIPOSA BRANCA. FOI DEUS TAMBÉM QUE CRIOU, AGORA, HÁ POUCO TEMPO, A MARIPOSA CINZA, COM PROPÓSITOS “MISTERIOSOS DE DEUS ???” (OLHA O DR. CRAIG AÍ, “DEUS É MISTERIOSO”.)
ENFIM… RESPOSTA MUITO FÁCIL, JÁ VI ARGUMENTOS MAIS FORTES A RESPEITO DISSO. A EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES TEM LACUNAS, EU AS CONHECO, E NÃO É ESTA. ESTE TRABALHO TÉCNICO PARECE QUE FOI FEITO PROPOSITALMENTE PARA DAR ERRADO, PELO VISTO, PARA DEPOIS SER PUBLICADO EM VERBETES CRIACIONISTAS.


_______
Resposta: Já respondi acima, mas só pra constar o caso das mariposas foi fraude..atualize-se!
_______


7.A substituição na geologia convencional do uniformismo (<>), pelo atualismo (que admite que vigoram apenas as mesmas leis naturais, mas que não houve uniformidade nos eventos passados devido estes serem 1 milhão de vezes mais catastróficos que o presente pode espelhar) nos apoxima cada vez mais do catastrofismo?,Isso não é uma confissão clara de que os pais da geologia estavam mais certos quando foram desprezados por Darwin após apostar todas as suas fichas no gradualismo uniformista do advogado Lyell e outros, tendo este ultimo, ganhado até titulo de “pai da geologia moderna” por ter substituído por assim dizer os verdadeiros pais da geologia antes do Darwinismo que solidificou a sua datação das camadas pelos fósseis, e destes pelas camadas, aglutinando perspectivas datacionais que se harmonizassem com estes anos, e desprezando dezenas de perspectivas datacionais contrárias como do Dr Gentry muito citado aqui..e outras como:
BOM… VOU TER QUE EXPLICAR ALGO VINDO DE UM ADVOGADO ?? OK, VAMOS LÁ. MAS AGORA VOU SER MAIS BREVE.

__________
Resposta

Lyell em quem Darwin se apoiou era advogado tb. Não era destacado cmo geólogo, e contrariava aos geologos da época. Acabou sendo eleito quase um pai da geologia moderna devido Darwin se basear nele e criar datações de camadas geologicas relativas a posição dos fosseis, e fosseis datados relativamente a posção na coluna geologica (argumento em circulo)
__________


1. As Galáxias que se desfazem muito rápido.
ONDE ? QUANDO ?

2. Muito poucos restos de supernovas.
O QUE MAIS TEM NO UNIVERSO SÃO SUPERNOVAS… ALIÁS, NO UNIVERSO, TUDO, EXISTE AOS BILHÕES !!! E… NÃO ENTENDO O CONTEXTO DISSO, O QUE TEM A VER O C* COM AS CALÇAS, NO QUE ESTAMOS FALANDO, QUE ERA A QUESTÃO DO CRIACIONISMO COMO PSEUDOCIENCIA E FILOSOFIA ??? METEU ATÉ ASTRONOMIA NO MEIO !

3. Os Cometas se desintegram muito rapidamente.
HÃ ???

4. Não existe lama suficiente no fundo dos oceanos.
??????? LAMA ?????? NÃO ENTENDI O CONTEXTO. E, O QUE TEM A VER TUDO ISSO ??? SE QUER SABER SOBRE LAMA, ELA TEM POR TODO O OCEANO, E É MUITO FINA, MAS MUITO FINA MESMO.

5. Não existe sódio suficiente nos oceanos.
#FACEPALM.

 

 

_______________
Resposta:

http://pibvp.org.br/index.php?name=News&file=article&sid=442&mode=&order=0&thold=0
TERRA NO ESPAÇO E NO TEMPO
Harold W. Clark
Creation Research Society Quarterly, vol. 7.

DATAÇÃO COM RADIOCARBONO
R. H. Brown
Creation Research Society Quarterly, vol. 5.

 

UMA EXPLICAÇÃO SIMPLIFICADA DAS
PRIMEIRA E SEGUNDA LEIS DA TERMODINÂMICA
Emmett L. Williams Jr.
Creation Research Society Quarterly, vol. 5.

 

______________________

 

6. O campo magnético da terra esta diminuindo muito rapidamente.
QUEM TE FALOU ISSO ?? AGORA TU ENTROU NA MINHA ÁREA, QUE É A GEODÉSIA. UMA DAS COISAS QUE EU MAIS MEDI NA MINHA VIDA, FOI NORTE MAGNÉTICO, E A VARIAÇÃO DELE TEM SIDO MUITO POUCA, E NORMAL. O QUE OCORRE NA TERRA É INVERSÃO DE POLOS MAGNÉTICOS, A ÚLTIMA OCORREU FAZEM UNS 700 MIL ANOS.


_______________________
Resposta: (jÁ QUE É ESPECIALISTA

A UNICAMP perdeu a chance de um bom debate então, pois ele mesmo que escreveu este artigo faz uns 15 anos estaria aqui

DECAIMENTO DO CAMPO E PREVISÕES ASTRONOMICAS CRIACIONISTA DO DR Russell Humphreys
http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://creation.com/d-russell-humphreys-cv&prev=/search%3Fq%3Drussell%2Bhumphreys%26biw%3D1087%26bih%3D741

http://pibvp.org.br/index.php?name=News&file=article&sid=442&mode=&order=0&thold=0

REFUTAÇÃO DA HIPÓTESE DA REVERSÃO

Para proteger a cronologia de longa idade, os evolucionistas mantém uma hipótese de reversão. É dito que o campo magnético tem permanecido a essencialmente o mesmo valor durante o tempo geológico, com exceção de intervalos, nos quais entrou por uma reversão, diminuindo para zero e se levantando novamente com a polaridade inversa. Supõe-se que a última reversão tenha acontecido uns 700.000 anos atrás.

A hipótese de reversão não tem nenhum apoio teórico válido. Isso é reconhecido em um recente artigo da Cientific American: "Ninguém desenvolveu uma explicação de por que as reversões de sinal acontecem." As reversões fortuitas aparentes do campo do dipolo da terra permaneceram inescrutináveis." 5 Também não se dispõe de quaisquer dados seguros para apoiar a hipótese de reversão." Já foi feita referência ao grande número de perturbações magnéticas, "ruído" que dificulta avaliar o momento do dipolo magnético da terra sempre quando se usa medidas absolutas para toda a terra. No entanto, é absolutamente essencial que se avalie o momento magnético da terra se se pretende reivindicar conhecer o estado do imã da terra naquele momento.

A grande quantidade de dados sobre anomalias magnéticas é importante em exploração porque elas são evidências de não uniformidades onde se poderia esperar por encontrar minerais, etc. Mas elas são inúteis no que concerne a história do imã dipolo da terra.

Em referência para as reivindicações sobre os padrões de magnetização do fundo do mar que se relacionam a uma história do campo magnético da terra e vento continental, A.A. e Howard Meyerhoff dão uma refutação extensa e muito firmemente concluem: " As denominadas anomalias magnéticas não são o que se pretende que elas sejam - uma " gravação de fita" de eventos magnéticos durante a criação do chão do oceano novo entre continentes ".

João Carlos - 11/08/2009
Um dos fatores que fazem a magnetização de pedra completamente independente como evidência para as alegadas reversões é o processo de auto-reversão que é conhecido existir em pedras, totalmente independente do campo magnético da terra. Richard Doell e Alan Cox atestam que: " A magnetização invertida de algumas pedras é agora conhecido ser devido a um mecanismo de auto-reversão. Além disso, foram propostos muitos mecanismos de auto-reversão teóricos. . . Porém, para definitivamente rejeitar a hipótese de reversão de campo é necessário mostrar que todas as pedras reversamente magnetizadas as são devido à auto-reversão. Esta seria uma tarefa muito difícil porque alguns dos mecanismos de auto-reversão são de difícil detecção e não são reproduzíveis em laboratório". 7 É interessante notar que estes autores tentam mudar o peso da prova para os oponentes da hipótese da reversão, mas fazendo assim eles destróem a confiabilidade dos mesmos dados dos quais eles dependem.

J.A. Jacobs afirma que: " Isto mostra que a gente deve ser cauteloso sobre interpretar todas as reversões como sendo devido a uma reversão de campo e o problema de decidir quais pedras indicam uma reversão do campo, pode em alguns casos ser extremamente difícil. Provar que uma amostra de pedra invertida foi magnetizada por uma reversão do campo da terra, implica em mostrar que não pode ter sido invertido por um processo físico-químico. Esta é então uma tarefa virtualmente impossível porque mudanças físicas podem ter ocorrido desde a magnetização inicial ou podem acontecer durante certos testes " de laboratório".

Um forte conflito de dados acontece quando uma comparação direta é feita entre 1) as avaliações em tempo real do campo dipolo magnético através de Gauss et al, e 2) deduções de avaliações do "campo" magnético seguindo suposições evolutivas sobre a magnetização em pedras e artefatos.

Durante os dois séculos passados o trabalho de Gauss et al mostrou uma degradação contínua do campo magnético da terra. Isso geralmente é aceito como fato,

Tabela de barnes.:
Gauss
........................................................................
1835 8,558 3,309
Adams
......................................................................
1845 8,488 3,282
Adams
......................................................................
1880 8,363 3,234
Neumayer
................................................................
1880 8,336 3,224
Fritsche
.....................................................................
1885 8,347 3,228
Schimidt
...................................................................
1885 8,375 3,239
Vestine, et al
.............................................................
1905 8,291 3,206
Vestine, et al
.............................................................
1915 8,225 3,181
Dyson-Furner
...........................................................
1920 8,165 3,157
Vestine, et al
.............................................................
1925 8,149 3,151
Vestine, et al
.............................................................
1935 8,088 3,128
Jones-Melotte
...........................................................
1942,5 8,009 3,097
Vestine, et al
.............................................................
1945 8,065 3,119
Afanasieva
................................................................
1945 8,010 3,097
U.S.C & G.S.
...........................................................
1945 8,066 3,119
Fanselau-Kautzleben 1945 8,090 3,128

........................................................................
1835 8,558 3,309
Adams
......................................................................
1845 8,488 3,282
Adams
......................................................................
1880 8,363 3,234
Neumayer
................................................................
1880 8,336 3,224
Fritsche
.....................................................................
1885 8,347 3,228
Schimidt
...................................................................
1885 8,375 3,239
Vestine, et al
.............................................................
1905 8,291 3,206
Vestine, et al
.............................................................
1915 8,225 3,181
Dyson-Furner
...........................................................
1920 8,165 3,157
Vestine, et al
.............................................................
1925 8,149 3,151
Vestine, et al
.............................................................
1935 8,088 3,128
Jones-Melotte
...........................................................
1942,5 8,009 3,097
Vestine, et al
.............................................................
1945 8,065 3,119
Afanasieva
................................................................
1945 8,010 3,097
U.S.C & G.S.
...........................................................
1945 8,066 3,119
Fanselau-Kautzleben 1945 8,090 3,128.
................................................
U.S.C & G.S.
...........................................................
1955 8,035 3,107
Finch-Leaton
............................................................
1955 8,067 3,120
Nagata-Oguti
...........................................................
1958,5 8,038 3,108
Cain, et al
.................................................................
1959 8,086 3,127
Fougere
....................................................................
1960 8,053 3,114
Adam, et al
...............................................................
1960 8,037 3,108
Jensen-Cain
..............................................................
1960 8,025 3,103
Leaton, et al
..............................................................
1965 8,013 3,099
Valores do Momento Magnético do Campo Magnético

http://www.universocriacionista.com.br/index2.php?option=com_content&do_pdf=1&id=33
Evidencia Magnética de uma Terra Jovem

O conhecido decaimento do campo magnético da Terra e a perda inexorável de sua energia apontam claramente para um fim iminente e inevitável do campo magnético da Terra. Uma publicação do Departamento de Comércio lista avaliações da força do imã dipolo da Terra (seu imã principal) desde que Karl Gauss fez a primeira avaliação em 1830. Esta publicação declara que a taxa de diminuição é de aproximadamente 5% em cem anos. Afirma então que se o decaimento continuar o campo magnético desaparecerá em A.D. 3991.6

Este decaimento tem alguns efeitos ambientais prejudiciais. O campo magnético da Terra se estende no espaço ao redor da Terra. Isto provê um escudo protetor contra raios cósmicos e vento solar. A meia-vida de deterioração do campo magnético é de 1400 anos (Isto significa que a cada 1400 anos sua força cai pela metade). A força deste campo é agora só aproximadamente um terço tão forte quanto estava no tempo de Cristo. Radiação mais prejudicial está penetrando até a superfície da Terra. Esta é uma degradação irreversível de nosso ambiente.

Horace Lamb predisse este decaimento em um artigo teórico, em 1883, sobre a fonte do campo magnético da Terra. Retrocedendo no tempo, pela teoria dele e á taxa de decaimento atualmente conhecida, e assumindo a máxima força inicial plausível, põe um limite de idade no imã da Terra de apenas alguns mil anos.7

Geólogos evolucionistas assumem que deve haver algum tipo de mecanismo de dínamo que sustenta o imã da Terra. Ninguém, porém, ainda propôs uma teoria aceitável para tal dínamo. Supõe-se também que aquele mecanismo pode inverter a polaridade do imã da Terra. Eles assumem que este imã não tem se deteriorado continuamente mas inverteu muitas vezes de um lado para outro por bilhões de anos. Eles têm que se agarrar a uma idade longa ou é o golpe de morte para toda a teoria da evolução. Fenômenos de reversão são "lidos" para dentro das pedras magnetizadas acessíveis na crosta terrestre. A literatura mostra reais problemas e algumas auto-contradições com estas interpretações.8

1 K.L. McDonald e R.H. Gunst, “An Analysis of the Earth’s Magnetic Fiel from 1835 to 1965”, ESSA
Technical Report, IER 46-IES 1, U.S. Government Printing Office, Washington, 1967. Ver também Thomas G. Barnes,
Origin and Destiny of the Earth’s Magnetic Field, segunda edição (El Cajon, California: Institute for Creation
Research, 1983).
2 R.T. Merrill e M.W. McElhinney, The Earth’s Magnetic Field (London: Academic Press, 1983), p. 101-106.
3 F.D. Stacey, “Electrical Resistivity of the Earth’s Core”, Earth and Planetary Science Letters 3:204-
206 (1967).
4 R. Humphreys, “The Earth’s Magnetic Field Is Still Losing Energy”, CRSQ 39(1) 1-11 (Março de
2002).
http://antesdelfin.com/carbon.htm

outro autor diz:

O campo magnético da Terra é um escudo invisível que protege o nosso planeta da radiação que vem do espaço, principalmente do Sol. É por meio dele que o ponteiro da bússula se orienta e ele também é o responsável pela aurora boreal.

Medições diretas do campo magnético da Terra durante os últimos 140 anos mostram um declínio rápido da sua força. Dr. Thomas Barnes notou que medições feitas desde 1835 mostravam haver um decaimento da parte principal do campo magnético da Terra (a parte bipolar que é cerca de 90% do total observado) da ordem de 5% por século.1 Medições arqueológicas demonstram que a intensidade do campo magnético por volta dos anos 1.000 A.D. era cerca de 40% maior que a intensidade atual.2 Dr. Barnes calculou que esta corrente não poderia estar decaindo a mais de 10.000 anos, pois a sua força teria sido tão grande que a Terra seria apenas um mundo de rochas derretidas.

Alguns acreditam que não se trata de um declínio, mas de inversões. Esta idéia vem da descoberta de anomalias (flutuações) do campo magnético que ficaram registradas nas rochas da dorsal oceânica. Ao invés de serem consideradas corretamente como flutuações da intensidade do campo magnético, elas foram erroneamente interpretadas como inversões do campo magnético. A linha traçada no meio da curva de flutuação mostra a intensidade média do campo magnético, dentro da flutuação encontrada, e não um campo magnético “normal” e um outro em “inversão”. Não existe nenhuma rocha na dorsal oceânica onde a ponta do compasso apontasse para o sul em vez do norte!

Decorrente desta interpretação, uma compreensão limitada de como o campo magnético da Terra funciona e sobre as razões do seu decaimento são aparentes em muitas áreas da ciência.

A origem do campo magnético da Terra ainda é uma área de muito debate. Uma das teorias principais propoe que o campo magnético é resultante do ferro e níquel que formam o núcleo do planeta. Esta teoria tem um sério problema, pois acima da temperatura chamada ponto Curie, os pequenos domínio magnéticos se desfazem. O ponto Curie para o ferro é de 750°C. A região mais fria do núcleo da Terra possui temperaturas entre 3.400° a 4.700°C.

Portanto, qual seria a origem deste campo magnético?

Duas descobertas importantes podem fornecer uma resposta simples e elegante, cientificamente falando.

Em 1820, Hans Christian Ørsted (1777-1851) descobriu que uma corrente elétrica produz um campo magnético. Seria possível uma corrente elétrica ser a causa do campo magnético da Terra? Ser for, qual então seria a origem desta corrente elétrica?

A resposta viria 11 anos mais tarde. Em 1831, Michael Faraday (1791-1867) demonstrou que um campo magnético não estático induz uma corrente elétrica. Se fosse dada a Terra no momento da sua criação um campo magnético, este decairia por não ter uma fonte contínua. No entanto, este decaimento induziria uma corrente elétrica. Esta corrente elétrica, por sua vez, também iria decair, e ao decair, produziria um campo magnético. Este sistema cíclico possuiria uma taxa de decaimento. James Joule em 1840 descobriu que a energia elétrica não se perde neste processo, mas é transformada em calor

Baseado nestas descobertas científicas é que o Dr. Barnes fez a sua proposta do decaimento livre da corrente elétrica no núcleo metálico da Terra.

Esta proposta é perfeitamente consistente com observações da taxa de decaimento e experimentos relacionados com materiais semelhantes ao do núcleo da Terra.3

O decaimento é exponencial.

Tomando-se todas as medições do século passado que expressam a intensidade do campo magnético (International Geomagnetic Reference Field Data), este tem diminuido constantemente, implicando numa meia vida de aproximadamente 1500 anos.

Dr. R. Humphrey demonstrou que durante o período de 1970 a 2000 (registros mais precisos) a parte bipolar do campo magnético da terra perdeu 235±5 bilhões de megajoules de energia, e ganhou 129±8 bilhões de megajoules na sua parte não bipolar. A perda total observada foi de 1,41±0,16%. Nesta proporção o campo magnético da Terra perderia metade da sua intensidade a cada 1465±166 anos.4

O campo magnético da Terra sugere um planeta extremamente jovem, com milhares de anos de vida e não com bilhões de anos.

Russell HumphreyS
http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://creation.com/d-russell-humphreys-cv&prev=/search%3Fq%3Drussell%2Bhumphreys%26biw%3D1087%26bih%3D741

________________________________________

 

 

7. Muitos estratos estão dobrados muito proximamente.
8. O material biológico se deteriora muito rápido.
9. Radioatividade fóssil reduz as "eras" geológicas a poucos anos.
10. Muito hélio em minerais.
11. Muito carbono 14 em estratos geológicos profundos.
12. Não existem esqueletos suficientes da idade da pedra.
13. A agricultura é muito recente.
14. A história é muito recente.
15. A distância entre a Terra e a Lua.
16. O DNA mitocondrial que prova que a humanidade surgiu há 6 mil anos.
17. As incontáveis evidencias nas camadas de rochas de todo o planeta que apontam para um acontecimento catastrófico em grande escala.
18. Abundante atividade de água subterrânea nos continentes.
19. Milhares de camadas de sedimento sobre os continentes.
20. Distribuição ampla de sedimentos exóticos.
21. Ausência de erosão nas lacunas das camadas sedimentares.
22. Sistemas ecológicos incompletos.
23. A formação rápida do Grand Canyon.
24. O limo argilo-arenoso estratificado procedente do dilúvio.
25. Ecossistemas Incompletos.
26. Erosão Rápida dos Continentes.
27. Água no árido deserto de Atacama, no Chile.
28. As evidências do catastrofismo em contraste com o uniformitarismo.
29. As lacunas do registro fóssil.
30. Os halos de polônio.
31. Genalogia estística (Dr Chang Yale , Science - 2004)
32. Necessidade de pouco fardo genético em familias isoladas ancestrais
33. Poucos e repetidos nomes antigos, deuses, cidades, linguas, culturas
34. Tendencia de afunlamento populacional
35. Rochas não desgastadas pela água nas cachoeiras e rios sendo esta passagem a mais profunda e portanto com tendencia quase perene
36. Espalhamento de bolders e pedras em diversos lugares
AH… DEPOIS DA 6 EU DESISTI. ATÉ PORQUE NÃO ENTENDI O NEXO DA COISA.

___________________
RESPOSTA: OK, levei mais de 10 anos para me interar desses assuntos..
______________

8.O quadro geral da maoría dos fósseis marinhos , conjugado a extinção maior dos mesmos, e a pequena proporção fóssil dos animais que vivem mais acima, nos remete a uma população de seres vivos no passado submersa e não uma suposta historia da vida como nos ensinam?

BAH, ESTA EU VOU SER OBRIGADO A RESPONDER: FOI VOCÊ QUE ESCREVEU ISTO ? PERDÃO DA PALAVRA, MAS OBRIGADO POR DESCOBRIRES A AMÉRICA: A VIDA NA ÁREA SURGIU CENTENAS DE MILHÕES DE ANOS ANTES QUE A VIDA NA TERRA. INCLUSIVE UMA DAS GRANDES EXTINÇÕES, DEU-SE BASICAMENTE NA ÁGUA. PORQUE SERÁ QUE A MAIORIA DA POPULAÇAO FÓSSIL ERA SUBMERSA ?


Esta proporção de fósseis citada por Philips Morrishttp://www.mandley.com/advdemo/mod02/adv2635.htm dos trabalhos da tese doutoral em Harvard, do paleontólogo criacionista Dr Kurt Wise, nos revela mais um conjunto de seres vivos submersos em catástrofes onde os de baixo são mais sepultados, mais extintos, e consequentemente mais fossilizados, que os seres vivos que vivem em regiões mais altas.
Tese de 1102 páginas de Kurt Wise -http://books.google.com.br/books/about/The_Estimation_of_True_Taxonomic_Duratio.html?id=v_bpGwAACAAJ&redir_esc=y

TEXTO DE KURT WISE, CRIACIONISTA FERRENHO, PASSO… JÁ TÔ A MEIA HORA RESPONDENDO ESTE TEXTO. OUTRA HORA SE QUISER REFUTO QUALQUER TEXTO DELE, UM A UM.

_______________________
Resposta: ok

Abaixo daqui o Sr não responde , então parei tb

Deixo apenas alguns links


* DeYoung, D., Thousands … Not Billions, Master Books (2005) Green Forest, AR.
* Vardiman, L., Snelling, A. A., and Chaffin E. F., editors, Radioisotopes and the Age of the Earth, Vol. II, Institute for Creation Research and Creation Research Society (2005) El Cajon, CA and Chino Valley, AZ. (Technical).
Cosmovisão Criacionista: A Estrutura do nosso pensamento
http://www.scb.org.br/cienciadasorigens/14.pdf
São os chimpanzés 99,4% idênticos aos seres humanos?
http://www.scb.org.br/cienciadasorigens/13.pdf
Descoberta Sensacional! Tecidos Moles e Elastícos de Dinossauros!
http://www.scb.org.br/cienciadasorigens/12.pdf
Aves Fósseis
http://www.scb.org.br/cienciadasorigens/07.pdf
Excursão Geológica à Bacia do Paraná, Brasil
http://www.scb.org.br/cienciadasorigens/05.pdf
A Bacia Do Rio Colúmbia: Implicações Cronológicas No Contato Mioceno/Plioceno
http://www.scb.org.br/cienciadasorigens/03.pdf
“Enigmas de Complexidade: O Trilobita” - partes 1 e 2
http://www.scb.org.br/cienciadasorigens/01.pdf